terça-feira, 17 de junho de 2008

Uma Aventura em Campos do Jordão: A Serra Rebordosa - 07/06/08

Esta serra, parte do Caminho da Fé, que originalmente vai de Tambaú e Descalvado, ambas em SP, até Aparecida, tem outros nomes para seus esparsos moradores, e um deles é Serra da Perna Quebrada. Os Bikessauros, por motivos óbvios, resolveram chamá-la, carinhosamente, de Serra da Rebordosa. E foi o que se viu e sentiu nesse ponto da Mantiqueira, a caminho da charmosa Campos dos Jordão, num final e semana de céu claro e muito frio.

A longa subida começou em Paraisópolis - MG, de onde parte do grupo seguiu nos sauromóveis para Campos do Jordão, deixando os intrépidos apostos para a árdua subida. O reencontro do grupo somente ocorreria no Capivari, o bairro mais badalado daquela cidade, onde todos comemoraram o feito, junto, claro, da famosa cerveja local Baden-Baden.

Sem dúvida, foi o pedal mais "casca grossa" já realizado pelo grupo em sua longa existência. Em um dos trechos, a partir do povoado de Luminosa, sobe-se íngremes 16 Km muito técnicos, entremeados de muitas pedras, valas e, claro, cenários deslumbrantes. A variação de altitude é grande em todos os 65 Km do percurso, oscilando entre 850 e 1.800 metros. A chegada dos intrépidos se deu por volta das 3 e meia da tarde.

À noite, já bem instalados num confortável hotel da cidade, todos o grupo pode compartilhar boa companhia, lareiras, bom vinho, boa comida e relembrar os momentos dessa grande aventura.

No próximo final de semana, 21 e 22 de junho, os Bikessauros estarão em Maria da Fé, serpenteando novamente pela Serra da Mantiqueira, buscando uma opção de caminho para as tradicionais romarias ciclísticas, masculina e feminina, que acontecerão, respectivamente, em setembro e outubro.

Até a próxima aventura.

Luiz A Nogueira




2 comentários:

Anônimo disse...

É exatamente como você descreveu, Luiz, a Serra da Luminosa, ou da Rebordosa, como queiram, foi de arrepiar, tanto pela extrema inclinação de suas subidas, como pela beleza deslumbrante de suas paisagens. A estadia em Campos foi memorável. Boa comida, frio com aconchegantes lareiras e fechamento da noite com clássicos da bossa nova, no melhor estilo banquinho e violão - valeu, Carlinhos!

Rodrigo Silva

Anônimo disse...

Ciao aos intrépidos da Rebordosa! Aida bem que aquela lama de maio proporcionou, agora, esse belo caminho da Luminosa-Campista!.
A próxima aventura quero vê-la de perto.
Ciao. Luciano, vulcano.