segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

PEDAIS...

   Puxa vida, este site está parado demais! Se eu mesmo não estivesse pedalando, acharia que toda a raça jurássica teria sido extinta!... Bem, muitos bons pedais estão acontecendo, certamente. Nesse último sábado, por exemplo, uma numerosa turma reuniu-se no bikeponto e, por questões de treinamentos específicos, tempo disponível e até afinidade, creio, a turma dividiu-se em quatro: uma parte, com a maioria das meninas, seguiu, sob a batuta do mestre Mauro, para o Lagamar; uma outra, com Adilson, Isabel, Rafael e outro novato, foi fazer um caminho para os lados de Carmo da Cachoeira; Delley, Hebert, Jeffinho, Ronaldão e Sérgio foram fazer a mais nova rota jurássica, Mutuquinha Full One Day, e, finalmente, eu, Bregalda, Carlos Sortee, Rodrigo Sanches, Timba e Totonho fizemos um pedal que saiu pelo ventilador e encarou uma subida interminável até um caminho que desceu o Morro do Céu. Logo perto do Mascatinho, nosso amigo Carlos, num descuido, rasgou seu pneu dianteiro num mataburro e, infelizmente, empurrou a bike até a fazenda e pegou carona para a cidade, sem possibilidade de seguir avante conosco. Seguimos então em direção à Serra de Três Pontas mas não chegamos a abordá-la: subimos por umas trilhas que partem à esquerda logo após a antiga venda que fica depois do lago. Rapaz, estava bem difícil, ora pelo matagal que cresceu, ora pelas valetas que surgiram por todos os lados após as últimas chuvas e também pelo sol abrasador que se fazia presente. Isso, falando só das subidas – é que as descidas estavam ainda piores, com uma infinidade de pedras e buracos, tanto assim que vários tombos foram documentados, inclusive um do Rodrigo Sanches, que vem dia a dia aumentando o seu patrimônio imobiliário... Bem, voltamos, debaixo de um sol de rachar via porteira, subida em direção ao Ventilador (alguns desceram pela Vargem) e, finalmente, Albano's Bar! Segui direto até a minha casa porque tinha ainda que ver um paciente no hospital mas, tão logo terminei o trabalho, fui também ao bar credenciado, onde Timba e Bregalda tomavam uma geladíssima e mantinham numa conversa prá lá de animada. As horas passaram rapidamente e, bem mais tarde, surgiram, depois de um pedal, Denilson, Rodrigo Caxambu e o kidsauro Bruno, muito felizes por um pedal que, relataram, tinha sido espetacular. Logo mais chegou a Cristiane, seguida pela Michele, e mais casos foram contados com direito a muita falácia e exageros, bem ao estilo jurássico. Já era quase oito da noite quando os corintianos presentes resolveram mudar de bar para assistir ao jogo que começara e terminar de saciar a sede do dourado líquido que ainda descia e desceria redondo.... Não sei até que hora ficaram, já que despedi-me deles porque ainda tinha deveres a cumprir e não poderia tardar-me muito mais. Certo de que todos os dinossauros da bike fizeram ótimos treinos, só me resta cumprimentar a todos por manter o grupo em atividade e por, ano após ano, proporcionar companhia, diversão e muita história para contar.


Rodrigo Silva


PS: Ficamos todos na torcida pela rápida recuperação do Ronaldo. Ah, vale noticiar também o nascimento da filha do nosso amigo Gilvani, o Mick Jagger, que ocorreu nas primeiras horas da sexta-feira última.


Um comentário:

Bikessauros disse...

Grande relato Rodrigão.
Adorei o termo "dourado líquido". Me lembrou o BBB 10, rs.
Parabéns aos vários grupos que pedalaram no final de semana.
Até babei, abraços, Ronaldo.