quinta-feira, 13 de maio de 2010

Pontalete - sábado, 8mai2010

Pedal que incluiu uma parte inédita: as trilhas que começam no Lagamar, ladeiam a Represa de Furnas, serpenteiam em linha férrea desativada, em mata fechada, em pastos e cafezais e desembocam na estrada para Espera.
O trecho já passeava pelo pensamento do Luizão fazia tempo. Mas foi ante a reação decidida do Bregalda e do Ney que a coisa deslanchou. Aos três intrépidos se juntaram Robertão (postulante a bikessauro, cuja vida pregressa vem sendo investigada pelo Conselho Jurássico, mas, a seu favor, conta com o apoio do Luizão), Carlinhos (Sortee), Chacal e Leley (Criaturas). Amauri (tio do Leley) e Ronaldão também iniciaram este pedal, mas, não se sabe o motivo, tomaram outro rumo, indo e voltando de Pontalete pelo mesmo caminho.




As citadas trilhas tomaram muito tempo para serem transpostas, cerca de 2 horas e meia, atrasando bastante a primeira perna do pedal. Passava um pouco das 13 horas quando o grupo chegou no Bar do Mané, em Pontalete, para reabastecimento, e das 14 horas quando tomaram a balsa que os levaria à margem de Elói Mendes, para seguirem pela Estrada da Barra e descerem em direção à Ilha do Salto.




Na Pamonha, Carlinhos ficou para o resgate. Com o pneu traseiro furado e necessitando de algumas "bombadas" para continuar girando, Robertão resolveu seguir por asfalto após a Ponte dos Buenos, no que foi seguido pelo Chacal e Leley. Mas os três intrépidos, mentores dessa versão do percurso, queriam terminar por terra, como manda o figurino. No caminho, ainda subtraíram umas poncãs do Hélcio Trombini (cortando o cabinho, claro). Na chegada, ainda encontraram os três do asfalto, pois o Robertão teve que trocar a câmara de ar.
Foi um pedal incrível de redondos 110 Km. Luizão, Bregalda e Robertão ainda tiveram a oportunidade de brindá-lo no Albanos, parada obrigatória dos intrépidos e intrépidas, em seu movimento.
Até a próxima aventura!
Luiz A Nogueira

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabens Amigos
Pontalete es un lugar que muy bonito que no dejaremos de visitar en nuestro retorno a Brasil
un gran Abrazo pata todos

saludos desde Chile

Beto