terça-feira, 24 de agosto de 2010

Bikessauras: Desafio do Espraiado por Trilhas – sábado, 21/08/2010

Míriam escreveu:


Vamos compartilhar com todos a emoção ou, por que não dizer, o tão assustador pedal esperado por nós: o tal Espraiado por trilhas. Com certeza, acredito que todas estão satisfeitas com seus resultados e como dizer... Com a tamanha superação!

Bom, primeiro subimos a Torre da Embratel por trilha, e que trilha! O tempo todo fazendo força - podemos dizer que pedalamos 99,99% - chegamos lá, e agora a descida, outro desafio. No começo, não tinha como descer devido às pedras e à terra solta, o jeito foi empurrar. Depois, já passada essa etapa, começamos a descer. A Luísa como sempre disparou, está descendo e subindo muito, eu comprei um terreno, Luciana e Alessandra logo atrás. Com muito cuidado descemos várias ribanceiras. Depois logo vieram aquelas subidas, que subidas! A Luísa também fez um investimento bom por aqueles lados. Quando avistamos a Fernão Dias, pensamos: estamos chegando! Mas veio outra subida no final que praticamente esgotou nossas energias. Mas chegamos, comemos o tão famoso pão com linguiça, e agora a volta.

Cansados, mas com a determinação de acabar, saímos, e sobe e desce, lá fomos nós. Quando pegamos a tal subida que o Luizão havia dito, não deixamos de nos lembrar dele. Putz, que subida! Lógico, depois de tudo o que havíamos feito aquela subida foi ferrada mesmo, Luizão!

Mas as meninas estão de parabéns e acredito que estamos prontas para mais desafios. Topam? Não posso me esquecer dos meninos que estão sempre nos acompanhando nessas aventuras. Meu marido, obrigada! Obrigada ao meu cunhado também! Só faltaram os primos, cadê eles? Beijos, meninas e parabéns: cada dia melhores!

Comentários da Luciana

Antes de fazer o Espraiado:

Uns falam que é difícil, outros, que nem tanto
Sei que é mais trilha, estou arriscando
No que der, vou pedalando
No que não der, vou empurrando
E conto com você me apoiando

Após o pedal:

O Espraiado é pura emoção!
Em alguns momento, ficamos com o coração na mão
Mas o grupo seguiu em união
Chegamos ao Albanos, com a sensação de superação
E fomos recebidos com muita animação
Valeu muito a pena viver esta emoção!

Por fim, o comentário da Luisa:

Na saída, apareceu também um novato, Mauro, 16 anos, de calça jeans, camiseta de malha, capacete e luva, numa bike de apenas uma coroa e algumas catracas (6 ou 8, não sei bem). Dada a coincidência do nome (será?) e uma certa semelhança física com o nosso companheiro inseparável, Mauro, passamos a chamar o novato de Juninho.

O Sopão, bastante preocupado, antevendo que o Jr. não daria conta de nos acompanhar, deu uns toques e sugeriu que ele nos seguisse até um certo ponto e que voltasse para Varginha. Mas o garoto estava confiante e determinado e, acreditem, nos acompanhou durante os 62 km com uma garra nunca antes vista: sem reclamar uma única vez do cansaço; empurrou algumas vezes, mas bem menos do que imaginávamos. Enquanto empurrava, comentava: eu consegui!
Às 14:30 h, chegamos ao Albanos para comemorar com grande alegria a superação de mais um desafio.

Lançamos um desafio: alguém se habilita a fazer o que o Juninho fez?
A propósito, se alguém tiver camisetas, bermudas, peças e etc, para doar, pedimos que deixe lá no Adenilson, pois o rapazinho mostrou garra e merece o nosso apoio para continuar no esporte que escolheu, apesar de todas as dificuldades encontradas.

2 comentários:

Reginaldo - ciclovulcano disse...

parabéns aos Bikessauros pelos versos, prosas e pedais...

boa semana a todos.

llucas disse...

Então eu estava muito animado para fazer essa tal trilha do espraiado....rsrs , Só não foi dessa vez...tive que ir para São Paulo....Mas o próximo EU VO SIM...rsrs

Valeu turma por lembra de nos OS PRIMOS!!!!

ABRAÇOS!!!!