segunda-feira, 22 de agosto de 2011




PEDAL DE SÁBADO, 20 DE AGOSTO

Como de costume, saimos nós para o rotineiro pedal feminino, sempre acompanhadas de nossos escudeiros, Sopão, Hebert, Lucão e nosso colega Ney (amigo do Bonfa), Miriam, Luísa, Fanta, Vivi e Isabel. O que fazer então, sem saber o trajeto que iríamos fazer, tivemos a sugestão do Sopão de fazermos uma parte de uma certa trilha que nem ele sabe mais aonde era, e nós seguimos, sem saber aonde iríamos dar, começamos pelo ventilador, depois subimos o morro da Torre, até chegarmos a um certo ponto todos sabíamos onde estava, de repente paramos porque a bicicleta do Hebert havia murchado o pneu, quando o Lucão descobriu que seu quadro estava quebrado, além do pneu furado, bem então ele tinha que voltar pelo caminho mais perto, daí surgiu a pergunta aonde estavamos para voltar pelo caminho mais rápido, bom como sempre meu dignissimo marido não e bom como guia, somente como escudeiro né Luísa? Bem o jeito era procurar o caminho, e lá fomos nós, bem longe escutavamos barulho de carro, parecia que estava perto, mas engano nosso, porque subíamos e desciamos e só avistavamos serra, a única certeza que tínhamos e que cada vez saímos mas longe de Varginha, porque o lado que andavamos ía sentido Três Pontas, teve uma hora que achei que estavamos chegando lá, quando de repente saímos no asfalto. Não satisfeitos, fomos nós desbravar outro caminho que não conheciamos, quando de repente resolvemos sair pelo asfalto mesmo, e entrar na trilha do lixão, o Sopão comprou uma parte da trilha do lixão, mas tudo bem, aí resolvemos voltar, porque a garganta já estava seca e a cervejinha gelada estava nós esperando, como sempre a alegria e satisfação, estapada em nossos rostos era visível, porque uma vez realizamos nosso pedal.
Agradeço a companhia de todos, e também ao tio Moisés a cervejinha estava ótima e o tira gosto também.

Bjos Miriam, até a próxima aventura.  

Um comentário:

Anônimo disse...

As bikessauras e os seus escudeiros estão cada vez mais audazes... legal pela coragem de todos e pelas aventuras que têm protagonizado. Eh, Lucão, precisando benzer, hein cara?... kkkkkkk...

Rodrigo Silva