segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Relato do Pedal - Pouso Alto a Cruzeiro

   07 de outubro, aproveitando o feriado, a Comissão organizadora do Aparecida feminino resolveu fazer um pedal de reconhecimento do terceiro dia da romaria, conseguimos a Van junto a Secretaria de Turismo e no horário marcado partimos para a grande aventura.
   As integrantes da comissão Michele e Alê Fanta, as convidadas Luiza e Bebel, os guias Caxambú e Roberto e os apoios de Bruninho, Adenilson e eu.
   Chegamos na Pousada na cidade de São Sebastião do Rio Verde, onde um saboroso café da manhã nos esperava. Lugar belissimo e muito acolhedor. Ótima escolha da comissão.
   Combinado o local e horário com o motorista da Van para o encontro do retorno. Aliás não podemos deixar de destacar o ótimo motorista, gente boa que a Prefeitura nos disponibilizou.
   Iniciamos o pedal por volta de 11:00 hs com destino a Itanhandu, um pequeno trecho em asfalto antes de iniciar terra e que terra, simplesmente a Estrada Real, seguimos por trilha paralela com a linha férrea onde acabou sendo 90% do percurso.
   Chegamos a cidade de Itanhandu e logo depois em Passa Quatro. Cidades pequenas, típicas de interior mineiro. O que mais se via nestas cidades eram bicicletas ou seja, estávamos no nosso mundo. Dois desafiadores "pontilhões" onde com muita calma e cada um do seu jeito passamos por eles sem problemas. O intuito da viagem, era conhecer o caminho para que a comissão definisse qual a melhor opção, assim tentamos algumas alternativas, mas voltávamos para o percurso da ferrovia. Quando chegamos em um ponto onde iniciava uma bela subida, Roberto e Caxambu tiveram a idéia de chegar pelo menos na entrada do túnel já que estava muito próximo e seria um ingrediente a mais na aventura.
   A verdade é que ninguém resistiu ao ver aquele túnel. Algo diferente nos atraiu lá pra dentro. Quando chegavamos próximo a entrada, uma luz e um barulho se aproximava. O Bruninho mais a frente gritava: - É um trem!!! Momento em que a galera se encolhia junto ao barranco para se protejer, mas era apenas um veículo de manutenção da ferrovia passando pelo local. Tivemos algumas informações com o maquinista e entramos no túnel. Momento único, sensação inexplicável. Sem enxergar um palmo a frente apenas uma pequena faixa de luz lá na final, mostrava a saída. Olhávamos para trás, a luz da entrada ainda era muito maior, mas ninguém desistiu. A informação é de que a extensão deste túnel, chega a 1 KM. Valeu a pena a sensação lá dentro e o visual lá fora é indescritível.
   Após o túnel, começa a parte mais dificil do percurso, uma trilha em mata fechada porém pedalável. Em poucos pontos é necessário empurrar a bike, mas vale pena. Esta trilha ficou batizada pelo Caxambu como Trilha da Bebel, justificada porque nela Bebel desistiu de fazer a viagem em novembro acreditando que atrasaria o grupo. Idéia abolida no final do pedal devido a força que todos deram a ela.
   Finalmente por volta de 16:00 hs chegamos a cidade de Cruzeiro. O relato continua com nosso amigo Roberto que vai falar sobre a viagem de volta e expor fotos.
   Antes de terminar, quero apenas deixar um comentario: Para a comissão organizadora: PARABÉNS pela iniciativa de fazer o reconhecimento do trajeto.Vocês estão dando um verdadeiro show de organização. Tenham a certeza que o evento será marcante.
Para os que terão o privilégio de participar desta viagem: Tenham a certeza que será uma romaria diferente, não que será melhor que as anteriores, afinal cada participante sabe e se lembra de cada momento vivido nas outras edições que também foi marcante. Mas esta por ser um caminho novo, será também especial na vida de cada um. Curtam muito esta viagem. O caminho é simplesmente maravilhoso. Não sei se a comissão decidirá por este percurso, afinal existem outras alternativas que segundo o Caxambu, tambem são fantásticas. Parabéns aos participantes desta aventura. Parabéns as meninas que se superam a cada dia e mostram cada vez mais coragem, arrojo e determinação.
   Muito obrigado pela oportunidade de participar destes momentos.
Abraço a todos
WAGNER

Um comentário:

Anônimo disse...

Relato excelente, informativo e muito divertido também, Wagner! A comissão do Aparecida Feminino e a trupe de apoiadores estão de parabéns pelo empenho e entusiasmo.

Abraço a todos.


Rodrigo Silva